O que dizem os antigos jogadores do Benfica sobre Jorge Jesus?


Jorge Jesus voltou a puxar dos galões numa entrevista este fim-de-semana ao Record, afirmando-se como treinador-formador que deu milhões a ganhar. Alguns comentadores entenderam as declarações de Jesus como exageradas. Outros reconhecem que o treinador consegue realmente fazer evoluir os jogadores. 

Mas o que dizem os antigos discípulos de Jesus sobre o papel do técnico nas suas carreiras?

Ezequiel Garay

"Deixaram o clube muitos jogadores importantes, mas também conheço as qualidades de Jorge Jesus enquanto técnico. Não tenho dúvidas em afirmar que foi uma pessoa que me ajudou bastante desde que cheguei ao Benfica, a evoluir como jogador e a dar um forte impulso à minha carreira como futebolista profissional. É uma pessoa impecável e um excelente treinador", referiu Garay já depois de ter assinado pelo Zenit.

Pablo Aimar

"No primeiro ano em que trabalhámos juntos tive oportunidade de dizer-lhe que foi um dos melhores treinadores que tive na carreira. Sobretudo porque ensina muito os jogadores, consegue valorizá-los e porque consegue dar uma identidade à equipa. Ele tem uma maneira muito própria de trabalhar. A principal virtude que tem é que ensina os futebolistas e os resultados têm-se visto nestes últimos anos", disse Pablo Aimar um ano depois de ter abandonado a Luz.

Javi Garcia

"O mister consegue elevar sempre a equipa ao seu melhor nível", Javi Garcia antes do embate do Zenit com o Benfica para a Liga dos Campeões.

Alan Kardec

"É um treinador que sabe muito e gosta de explicar. Cobra bastante de todos nós, mas também corrige e é capaz de falar contigo sobre as coisas que precisas de melhorar, ajudando-te a ser cada vez melhor jogador", disse o ponta-de-lança pouco tempo depois de ter chegado à Luz em 2010.

Fábio Coentrão

"Fiquei meio desorientado, pois nunca tinha actuado naquela posição. Contudo, ele [Jorge Jesus] deu-me confiança e pediu-me para ficar tranquilo, pois iria correr tudo pelo melhor", referiu o lateral inventado por Jesus após o título de 2010. 

Di Maria

"Ao início custou-me, foram anos complicados, porque a adaptação foi difícil em todos os sentidos: pessoal e profissionalmente. Mas depois senti toda a confiança do treinador Jorge Jesus e vivi uma temporada fantástica. Se estou no Real Madrid, devo-o, pois, a Jorge Jesus", disse Di Maria numa entrevista em 2012.

Ivan Cavaleiro

"Tenho de respeitar as opções de Jorge Jesus, mas sinto alguma mágoa da forma como saí do Benfica. O presidente tem apostado forte na formação, mas chega a um ponto que não serve de nada. Se a culpa é do treinador? Acho que sim...", desabafou o atacante após ter sido cedido ao Deportivo.

André Gomes

"Em termos tácticos, ensinou-me a ler o jogo dentro de campo, pois é especialista nessa matéria, dos melhores treinadores que há. Fez-me crescer na forma de jogar, em especial no processo defensivo. Estou-lhe grato", disse o médio já depois de ter chegado ao Mestalla.




Share on Google Plus

0 comentários:

Com tecnologia do Blogger.