A história do primeiro cavaleiro português em relvados dinamarqueses


"Quem o viu jogar não esquece. Quem não viu, não sabe o que perdeu". É a inscrição presente numa estátua em Setúbal que homenageia uma das maiores glórias do Vitória, Jacinto João. O extremo nascido em Luanda foi o responsável pela primeira vitória da equipa das quinas em jogos a doer disputados em solo dinamarquês, numa partida da fase de qualificação para o Euro 72.

Foi em Outubro de 1970, numa equipa em que actuavam alguns dos maiores nomes da história do futebol português. O 11 inicial da Selecção nessa partida era formado por Damas, Hilário, Humberto Coelho, Pedro Gomes, José Carlos, José Maria, Peres, António Simões, Artur Jorge, Jacinto João e Eusébio. Foram ainda utilizados no encontro Jaime Graça e Matine. A Selecção era orientada por José Gomes da Silva. 

Apesar de ser menos conhecido que alguns dos nomes que compunham aquele 11, Jacinto João será provavelmente o mais querido entre os adeptos do Vitória Futebol Clube. Passou 13 temporadas no clube do Sado e, rezam as crónicas, era "um extremo esquerdo daqueles bem típicos da moda antiga". Antes de chegar ao Vitória, Jota actuou em clubes angolanos e teve uma passagem falhada pelo Benfica.

Fez parte do Vitória orientado por Pedroto que conseguiu o segundo lugar no campeonato em 72 e ajudou os sadinos a vencerem a Taça de Portugal em 67. Jota marcou o golo da vitória dessa final frente à Académica num super-prolongamento (minuto 11 do vídeo). 


Além dos feitos conseguidos a nível interno, Jacinto João foi uma peça importante para as boas campanhas uefeiras do Vitória de Setúbal na década de 70. Ajudou os sadinos a chegarem aos quartos-de-final da Taça UEFA nas épocas de 73 e 75, edições em que o Vitória deixou pelo caminho equipas como a Fiorentina e o Leeds. 

A dedicação ao Vitória, que começou em 1965, foi apenas interrompida após o 25 de Abril, altura em que JJ rumou aos brasileiros da Portuguesa. Mas acabaria por regressar a casa pouco tempo depois, permanecendo no Bonfim até 1979. Participou em quase 270 jogos no campeonato, apontando 59 golos.

Pela Selecção foi internacional por dez vezes, marcando dois golos. Apesar de JJ ter dado a vitória naquele encontro de 1970 frente à Dinamarca, Portugal não conseguiu a qualificação para o Europeu de 72, ficando em segundo do grupo. 

Mas a lenda do Vitória ajudou a construir uma boa tradição da equipa das quinas em solo dinamarquês. Com o resultado de ontem a Selecção venceu três dos cinco jogos disputados na Dinamarca, excluindo amigáveis. Empatou um encontro e perdeu apenas por uma vez. Apesar do saldo positivo, desde 1977 que Portugal não conseguia ganhar na Dinamarca.

Quanto a Jota, após os inúmeros dribles feitos na carreira, foi fintado pelo coração em 2004.

Uma menção especial para o Glórias do Passado pela fonte de informação sobre Jacinto João
Foto: vfc.pt



Share on Google Plus

0 comentários:

Com tecnologia do Blogger.