O algarvio que deu a primeira Supertaça ao FC Porto

O FC Porto conquistou a 20ª Supertaça da sua história, ao bater o Vitória de Guimarães por 3-0. Os azuis e brancos são os especialistas desta competição, tendo vencido mais de metade das edições do troféu. O primeiro título foi conseguido em 1981, ano em que os dragões bateram o Benfica por 4-3 e numa altura em que a prova ainda se disputava a duas mãos. 

No jogo decisivo, no Estádio das Antas, o FC Porto recuperou da desvantagem de 2-0 trazida da Luz. Os azuis e brancos bateram os encarnados por 4-1 muito à custa da inspiração de um algarvio com faro pelo golo: Jacques Pereira. O ponta-de-lança conseguiu um hat trick. E isto logo na sua temporada de estreia nas Antas.

Jacques chegou ao FC Porto em 1981, numa altura em que os azuis e brancos estavam órfãos de um dos melhores avançados da sua história, Fernando Gomes. O bibota esteve dois anos em Espanha, a representar o Sporting de Gijón, o que permitiu a Jacques encontrar espaço na equipa. Após duas boas épocas em Braga, o FC Porto apostou no jogador criado em Vila Real de Santo António para assegurar capacidade goleadora à equipa. Antes de ter estado na cidade dos Arcebispos, Jacques passou pelo clube da sua terra natal, pelo Farense e pelo Famalicão.

E, nas Antas, Jacques não desiludiu. Logo na primeira época fez 26 golos no campeonato, conquistando o título de maior goleador da competição e sendo chamado por uma vez à Selecção Nacional. Apesar do bom registo, na época seguinte o bibota regressaria de Gijón para o FC Porto, o que retiraria espaço a Jacques. Ainda foi um suplente de luxo dos azuis e brancos durante três anos, mas a fome de futebol levou-o de regresso a Braga.

No entanto, o retorno aos arsenalistas não correu da melhor forma, já que o faro de Jacques pelo golo parecia estar a desvanecer-se. Marcou apenas quatro golos na temporada de regresso. Na época seguinte, o registo ainda foi mais modesto. 

Seguir-se-iam passagens pelo Sporting da Covilhã e pelo Lusitano de Vila Real de Santo António (clube que o formou). Terminaria a carreira longe dos grandes palcos. Reformou-se aos 37 anos depois de uma época a jogar no Castromarinense.

Share on Google Plus

0 comentários:

Com tecnologia do Blogger.