A história dos últimos benfiquistas a golear o Porto nas Antas

As estatísticas dizem que a missão mais difícil que os encarnados têm em todas as épocas é a ida à Invicta para visitar o Porto. Nos últimos 40 anos, o Benfica apenas saiu vencedor do relvado dos azuis e brancos por cinco vezes, sendo que três desses triunfos foram conseguidos na década de 70. O mais volumoso data de 1975 e deu início a uma das melhores sequências do Benfica em jogos contra o Porto no reduto dos azuis e brancos. É que após vencer por 3-0 naquele ano, os encarnados foram novamente triunfar ao covil do dragão em 76 e 77.

Aquela que foi a última goleada do Benfica nas Antas teve a assinatura de três nomes históricos do clube: o médio Vítor Martins (segundo a contar da direita na fila de baixo), o extremo Moinhos (último da fila de baixo) e Toni (quarto a contar da direita na fila de cima). 

Vítor Martins, o Garoupa
Rezam as crónicas que Vítor Martins, o dono da camisola 6, era um virtuoso e um ilusionista com a bola. A estas qualidades juntava uma capacidade física impressionante que preenchia o meio-campo dos encarnados. Além de ter abatido o Porto nesse clássico em 1975, voltaria a marcar nas Antas na época seguinte.

Natural de Alcobaça, Vítor Martins iniciou-se nas lides da bola nas camadas jovens dos Nazarenos. O talento deu-lhe o passaporte para a Luz aos 18 anos, tendo-se estreado na equipa principal um ano mais tarde. Em quase dez temporadas no Benfica, o jogador conhecido como o Garoupa ajudou os encarnados a conquistar seis campeonatos. E representou a selecção por três vezes. No entanto, a vida pregar-lhe-ia uma rasteira quase fatal. 

Com 27 anos e prestes a atingir o auge da carreira, o médio lesionou-se no menisco num jogo na Luz frente ao Chaves. A lesão obrigou a uma operação mas durante a intervenção cirúrgica, em reacção à anestesia, teve uma embolia cerebral que deixou algumas partes do corpo paralisadas. Era o fim de uma carreira daquele que segundo antigos companheiros foi um dos melhores médios do futebol português nos anos 70. Actualmente, Garoupa trabalha no departamento de prospecção dos encarnados.

Moinhos, o extremo esquerdo
Dizem que outro dos jogadores mais desconcertantes desse Benfica era Moinhos. O extremo-esquerdo com cabelo farfalhudo chegou à Luz em 1973 vindo do Boavista. Natural de Gaia, revelou-se para o mundo do futebol no Vilanovense. 

Ao serviço dos encarnados ganhou três campeonatos em quatro temporadas. Disputou quase 100 partidas e apontou 26 golos. O extremo acabaria por ser uma das primeiras grandes transferências feitas por um dos dirigentes mais famosos do futebol português. Em 1978, Valentim Loureiro assumia a presidência do Boavista e não foi de modas. Contratou Moinhos. Nesta segunda passagem pelo Bessa, o extremo ainda conquistou uma Supertaça em 1979 frente ao Porto.

Após uma carreira gloriosa, Moinhos passou recentemente por sérias dificuldades. Teve de se submeter a um transplante de coração e, devido aos seus problemas de saúde, ficou com uma situação financeira delicada. 

Toni, o grande
Dos três benfiquistas que assinaram a última goleada dos encarnados na zona das Antas, Toni é aquele que, nos dias que correm, menos precisa de apresentações. Natural da Anadia deu os primeiros pontapés a sério na bola no clube da sua terra. Passaria depois três anos na Académica e em 1968 ingressou no Benfica, onde permaneceria até 1981 (pelo meio ainda teve uma experiência no futebol dos EUA, ao serviço do Las Vegas Quicksilver). Como jogador conquistou oito campeonatos e cinco Taças de Portugal na Luz.

E como treinador voltaria a brilhar na Luz, levando o Benfica à conquista de dois campeonatos (89 e 94) e de uma Taça de Portugal em 1993. Tornar-se-ia depois uma espécie de globetrotter das tácticas, percorrendo o mundo e mostrando em toda a parte a sua magia e entusiasmo no banco de suplentes. A última paragem foi nos iranianos do Tractor. Mas, apesar de aparentar ser bastante popular no Irão, saiu do clube há poucos dias.

Foto principal via The Vintage Football Club
Share on Google Plus

0 comentários:

Com tecnologia do Blogger.