O que é feito de Zoran Filipovic?

O Benfica apenas por uma vez conseguiu chegar à final da Taça UEFA, actual Liga Europa. Foi em 1983 e a passagem ao último patamar da prova teve a assinatura de Zoran Filipovic. O avançado jugoslavo marcou o golo da passagem à final, na segunda mão da  meia-final disputada com os romenos do Universidade Craiova. Filipovic havia já sido decisivo nos quartos-de-final marcando um golo na segunda mão da eliminatória que opôs os encarnados à Roma.

Filipovic chegou a Portugal em 1981 já com 28 anos. Na bagagem trazia o estatuto de um dos melhores goleadores do futebol jugoslavo, onde facturou por mais de 300 vezes em 520 jogos. Isto apesar de no interlúdio entre o futebol jugoslavo e português ter passado um ano discreto ao serviço dos belgas do Club Brugge.

Na Luz continuou a mostrar ser um avançado eficaz, marcando 42 golos em três temporadas. Além de ter sido decisivo para a boa campanha dos encarnados nas competições uefeiras, ajudou o Benfica a vencer dois campeonatos e uma Taça de Portugal. Fez uma dupla atacante temível com Nené, coadjuvada por Chalana, Diamantino e Carlos Manuel. Tudo coordenado com as instruções tácticas do treinador sueco Sven-Goran Eriksson. 

Com a veterania já a pesar-lhe nas pernas, Filipovic sairia da Luz. Mas ainda foi a tempo de se tornar um dos jogadores lendários do Boavista. Passou três temporadas no Bessa e o estatuto de referência valeu-lhe um lugar na equipa técnica dos axadrezados após ter pendurado as chuteiras.

Filipovic continuou sempre ligado ao desporto-rei. A sua primeira experiência como treinador principal foi no Salgueiros onde ganhou um campeonato da Segunda Divisão. Chegou a orientar o Boavista, o Vitória de Guimarães, a Sampdoria e foi seleccionador de Montenegro. Regressou ainda como treinador principal ao clube que o fez nascer para o futebol, conquistando uma Taça da Sérvia com o Estrela Vermelha. Foi intercalando o comando técnico de alguns clubes com funções de adjunto, tendo sido o braço direito de Artur Jorge no Benfica. 

Com o passar dos anos, Filipovic tornou-se uma espécie de globetrotter do futebol. Treinou equipas nos Emirados Árabes Unidos e na África do Sul. Actualmente está sem clube depois de na época passada ter salvo os cazaques do FK Atyrau da despromoção. Qual será agora a próxima paragem de Filipovic?

A classe de Filipovic na Taça UEFA de 83


Ajude-nos a marcar golos no Facebook
Share on Google Plus
Com tecnologia do Blogger.