O que é feito de Claúdio Pitbull?

A primeira edição da Taça da Liga teve como maior destaque o Vitória de Setúbal de Cláudio Pitbull. O avançado brasileiro foi eleito o melhor jogador da competição no ano de estreia desta prova e foi decisivo para que o caneco viajasse para Setúbal em 2008. Apesar dessa época de glória para a Fera, Cláudio passa agora por aquele que talvez seja o momento mais complicado da sua carreira.

O avançado chegou a Portugal em Janeiro de 2005, com 23 anos, para representar o Porto. Isto depois de ter dado nas vistas no Brasil, onde ajudou o Grêmio a conquistar uma Copa. Mas na meia temporada que passou no Dragão não foi feliz. Apenas teve 190 minutos de utilização em meia época e não conseguiu fazer por nenhuma vez aquilo que se pede aos avançados: marcar golos.

Os dragões decidiram então ceder o jogador. Esteve emprestado aos sauditas do Al Ittihad, ao Santos, ao Fluminense, à Académica, ao Vitória de Setúbal e ao Marítimo. Mas foi no Bonfim que Cláudio mais deu nas vistas. Além de ter sido a Fera mais perigosa da primeira edição da Taça de Liga e de ter mantido o sangue frio no desempate por grandes penalidades frente ao Sporting na final, foi ainda o melhor marcador dos sadinos nessa temporada. Marcou sete golos no campeonato, um quinto dos tentos conseguidos pelos sadinos na competição.

Pitbull tornou-se um dos jogadores mais queridos dos sadinos e ele próprio encarou o clube de uma forma especial. Esta química entre o Setúbal e o avançado resultou no regresso do jogador ao Bonfim em 2010, já a título definitivo. E foi essencial para ajudar os sadinos a fugir da descida de divisão. Marcou nove golos na Liga, mais de 30% dos tentos conseguidos pelo Vitória. Conseguiu mesmo ficar entre os dez maiores goleadores dessa época. Apesar da boa relação com os adeptos, as dificuldades financeiras do clube e o desentendimento com alguns dirigentes levaram Pitbull a abandonar o Vitória em Janeiro de 2012.

Fez as malas para a Turquia para representar o Manisaspor, onde teve uma passagem discreta. O Bahia resgatou Pitbull à travessia do deserto otomano. O clube brasileiro contratou o avançado em Agosto do ano passado para acrescentar poder de fogo à sua linha atacante. Mas o azar bateu à porta do jogador que fazia da combatividade a sua maior arma. Nos seus tempos livres lesionou-se gravemente, fazendo um estiramento no ligamento cruzado do joelho que o impede de voltar a jogar em 2013. Pitbull teve de ir à faca e o clube rescindiu o contrato com o jogador. Aos 31 anos, o avançado que mordia os calcanhares aos defesas adversários tem a carreira em risco.

Cláudio Mejolaro, o pitbull de Setúbal




Ajude-nos a marcar golos no Facebook
Share on Google Plus
Com tecnologia do Blogger.