Ovchinnikov reencontra Portugal


A selecção russa vai ter um aliado de peso para ajudar  Akinfeev a evitar que as redes da sua baliza sejam violadas por Ronaldo e Companhia. Ovchinnikov, o antigo guardião do Benfica, Porto e Alverca, é o treinador de guarda-redes da selecção comandada por Fabio Capello.

À semelhança de outros russos que fizeram carreira nos relvados portugueses, Ovchinnikov dedicou-se ao trabalho técnico no futebol. Começou como treinador de guarda-redes no Lokomotiv em 2006 mas, no ano seguinte, Yuri Semin apostou no antigo guarda-redes para seu adjunto no Dinamo de Kiev. Após a experiência na Ucrânia, voltou à Rússia para ser adjunto do Kuban Krasnodar, que na altura tinha sido recém-promovido ao principal escalão do futebol russo.

Mas essa experiência foi mais agitada que ser massacrado na baliza enquanto guarda-redes. Os problemas financeiros do clube e os maus resultados levaram a uma dança de cadeiras de treinadores e Ovchinnikov chegou mesmo a técnico principal. Mas por pouco tempo, já que viria a ser despedido. O Kuban acabaria por terminar a liga em penúltimo e o antigo guarda-redes foi também relegado para a segunda divisão para ser treinador principal do Dinamo Briansk. Não conseguiu melhor que um 14º lugar.

Apesar de estar a dar alguns fífias como treinador principal, tentou tentar a sorte na Bielorrúsia, ao serviço do Dinamo de Minsk. Mas não voltou a ser feliz, com o clube a terminar em apenas quarto lugar. Ovchinnikov acabaria por regressar ao estatuto de treinador de guarda-redes, agora ao serviço da selecção russa. Esteve no Euro 2012 na equipa técnica comandada por Dick Advocaat.

Esta não será a primeira vez que Ovchinnikov, conhecido como o Boss, estará na trincheira a dar apoio numa batalha contra Portugal. Na última deslocação da Selecção das Quinas ao país dos czares, em 2005, foi suplente não utilizado. Curiosamente, nesse encontro Ovchinnikov foi segunda escolha em relação a Akinfeev. O actual dono da baliza russa referiu mesmo numa entrevista recente que o mau feitio do Boss (ver vídeo) tinha melhorado.

Ovchinnikov chegou ao Benfica vindo do Lokomotiv. Saiu da Luz para o Alverca e acabaria por ingressar no Porto, à semelhança do que ocorreu com Deco, por exemplo. Sairia de Portugal para regressar ao Lokomoti. Os últimos remates que as suas luvas defenderam foram ao serviço do Dinamo de Moscovo.



Share on Google Plus

0 comentários:

Com tecnologia do Blogger.